Colostomia Temporária : Quando está indicada a reversão?

COLOSTOMIA


Apesar de uma diminuição global nas últimas décadas do número de realizações de colostomias temporárias, este ainda é um procedimento de grande importância no arsenal de opções cirúrgicas do cirurgião do Aparelho Digestivo e/ou Coloproctologista. As ostomias além de desagradáveis para o paciente, trazem uma série de complicações pela sua presença, como infecção de parede, prolapso, oclusão intestinal e hérnias para-estomais, variando sua incidência de 10-60% dos pacientes. Não se encontra consenso na literatura médica em relação ao tempo ideal de fechamento de uma colostomia temporária. O período clássico de 8 a 12 semanas, encontrado na maioria das publicações, deve ser analisado com grande senso crítico. A literatura atual identifica taxas de complicações extremamente variadas, com índices que vão de 10% até quase 50%, nas cirurgias de decolostomias (cirurgia de reversão de colostomia). Fatores inerentes ao próprio paciente, tais como: 1. idade; 2. comorbidades associadas; 3. uso crônico de medicações; 4. grau de desnutrição; e 5. doença de base que levou a cirurgia de colostomia exercem influência direta na morbidade (taxa de complicações) dessas operações.

Desta forma, uma diverticulite aguda complicada, um tumor de cólon obstrutivo, uma lesão colônica por projétil de arma de fogo ou arma branca, ou ainda uma perfuração durante um exame endoscópico provocam, dependendo do paciente, respostas metabólicas e endócrinas variáveis, promovendo também efeitos diversos no processo de cicatrização das feridas no pós-operatórios.

Com isso, quando se programam as cirurgias de restituição do trânsito intestinal – decolostomia, o mais importante é aguardar a superação do trauma cirúrgico anterior, que é peculiar de paciente para paciente.

Não se deve jamais indicar uma decolostomia sem certificar-se do estado clínico atual do doente, assim também como a condição em que se encontram os segmentos intestinais envolvidos, avaliados através de estudos contrastados (ENEMA OPACO – TRÂNSITO INTESTINAL) e ou endoscópicos (COLONOSCOPIA) da porção intestinal a ser reconstroída. Outra consideração importante é que, do ponto de vista técnico, colostomias feitas em caráter de urgência, assim como o correto posicionamento da alça e o uso de técnica adequada de maturação, estão intimamente relacionadas com maiores índices de complicações no momento da reversão da colostomia,uma vez que podem resultar na necessidade de ressecções segmentares do intestino.

Logo o mesmo cuidado e precaução prestado na hora de fechar uma colostomia, deve ser seguido na hora de confeccioná-la. A reconstrução do trânsito intestinal é considerada uma cirurgia de execução difícil, com vários fatores e detalhes técnicos a serem observados. Seus não desprezíveis índices de morbi-mortalidade relatados na literatura corroboram com o consenso acerca da dificuldade de sua realização.

As complicações mais comuns da cirurgia de reversão de colostomia são as infecciosas e a fístulas. Os resultados da cirurgia de reconstrução intestinal segundo Gomes da Silva (2010) foram : tempo operatório médio de 300 minutos (variando de 180 a 720 minutos); a reconstrução do trânsito intestinal foi alcançado em 93% dos casos; a fístula anastomótica ocorreu  em 7% e a infecção de sítio cirúrgico em 22%. A taxa de mortalidade, neste estudo foi  de 3,4% ocorrendo principalmente por sepse abdominal ocasionada pela fístula. Dentre os fatores relacionados ao insucesso na reconstrução da colostomia a Hartmann observou-se associação significativa com a tentativa prévia de reconstrução (p = 0,007), a utilização prévia de quimioterapia (p = 0,037) e o longo tempo de permanência da colostomia (p = 0,025).

PROCURE SEMPRE UM MÉDICO ESPECIALISTA E CONSULTE UMA SEGUNDA OPINIÃO

Para mais informações visite o site da Associação Brasileira de Apoio aos Ostomizados

Anúncios

64 Respostas

  1. Meu esposo fez a reconstrução do intestino em março ele vai ao banheiro muitas vezes tem muita assadura no reto.vai ao banheiro logo após se alimenrar.Quando sai de casa volta assado e sujo lava toda vez que vai ao banheiro.Nào pode usar papel.Quase sempre quando acaba de lavar fica um resíduo de fezes no local.Ele diz que queima e arde.Geralmente eu limpo com uma fralda fina molhada e coloco creme óxido de zinco com nistatina.O que devo fazer estou preocupada ele renal crônico a colostomia dele se deu ao fato de uma síndrome de furnier após cirurgia de correção de astenose.Devo leva-lo ao Próctologista? Existe algum medicamento para melhorar esse quadro?

    1. Retornar ao Médico Assistente é a melhor opção.

  2. boa tarde meu pai fez a cirurgia de reversao dia 17/02/2017 e teve alta dia 24/02/2017 ate hoje ele esta sendindo muita colica intestinal é normal?

    1. Aline Bom dia, meu pai vai fazer essa cirurgia tambem, estou morrendo de medo, a cirurgia do seu pai, durou quantas horas?

  3. Cynthia Aletea Scolastico | Responder

    Fiz uma reversão de ileostomia. Mas doi muito o anus e o intestino. Ele funciona direto como quando tinha o saquinho. Aí tomo imosec e ele fica pingando
    E só como alimentos que prendem. Mas dói até para sair gazes. O cheiro não é como das fezes. Não cheira ruim. Cheira comida.Preciso trabalhar. Mas dói e o desconforto é grande. O que faço para melhorar

  4. boa tarde tenho uma bebe que hoje esta com 9 meses quando ela fez 7 dias ocorreu uma obstrução intestinal nela e teve que fazer a colostomia no exame deu que é a doença de hirschsprung, e com 12 meses ela estará realizando a cirugia de reversão.
    estou apreensiva com pouco de medo mas creio em deus que tudo vai dar certo, porém ouvindo uns relato de outras mães, de que após a cirurgia é usado uma vela no anus da criança estou com duvida esta informação procede???

  5. Boa tarde Doutor!!
    preciso saber se após ter realizado uma colostomia e a pessoa já esteja se alimentando bem, pode ou não tomar shekecomo um auxiliar no ganho de peso?

  6. Meu nome é Alessandra fiz a cirurgia de reconstrução há três meses ainda vou muito ao banheiro,porém tem semana que fico até dois dias sem ir ao banheiro e quando vou sai sangue é normal acontecer quando o intestino prende.estou preocupada,os exames antes da cirurgia e os pós cirúrgicos deram que estava tudo bem.estou aflida.

  7. Olá, meu nome é Marcello, tenho 33 anos, sofri de uma diverticulite braba, que perfurou meu intestino, me fez passar por uma colostomia de emergencia, a qual fiquei por apenas, porem longos, cinco meses.

    Sei que frente aos problemas de algumas pessoas daqui, o que tive foi praticamente uma gripe, sei também que o período de tempo que fiquei com a bolsinha foi mínimo, mas o que nos une, é que passamos pelas mesmas coisas, medos, traumas, incertezas, vergonhas e etc., e justamente por ter conseguido encarar isso tudo com bom humor, acho que posso ser um alento para quem vê tal bolsinha com repulsa.

    Lógico que a gente não permanece a mesma pessoa depois da Colostomia, mas não é o fim do mundo, o que precisamos é de readequação e MUITO bom humor, sobretudo para aguentar os gases, que sempre aparecem nas piores horas, mas no final, SÃO APENAS GASES.

    Li aqui que muita gente tem medo da reversão, e falam muito sobre crises de diarreia e etc., e acho importante falar o que passei, o que estou passando, pois, Graças a Deus em 21/12, fiz a cirurgia, e hoje, 01/01, estou curado, dependendo única e exclusivamente do fechamento dos pontos.

    Entao, como falei, em 21/12 fui para cirurgia, que em principio seria realizada por video, mas na hora viu-se a mesma nao ser possível, entao, tiveram que me abrir de novo, e confesso, esta vez doeu MUITO mais que para realizar a colostomia, porem, doeu por menos tempo, tipo, uma dor absurda por 2 dias, e depois, somente uma dorzinha superficial dos pontos, nada além.

    Após a operação, fiquei exatamente 7 dias internado, sendo que, minha primeira CAGADA (coloco dessa forma, pq mais que ninguém, quem passou pelo que passamos, sabe que esta é a sensação) 3 dias após a cirurgia. Claro que nao foi de uma forma “normal”, saiu um restinho do que tinha la dentro, com MUITO sangue, mas era o normal. Muitos gases começaram à partir do 4 dia, e todos com odor de pobre, sangue sujo mesmo, até que no quinto dia fui aos pés pela primeira vez, com transito completo do intestino, sem sangue, sem nada.

    Enfim, estou em casa, os pontos ainda doem um bocado, mas minhas funções fisiológicas vão bem, obrigado, sem crise de diarreia, sem nada disso, ao contrario, fezes duras, porem, sempre que almoço ou janto, preciso ir ao banheiro, o que nao chega a ser um incomodo, na realidade, é feliz.

    Para não me estender, vos digo, VALE A PENA FECHAR O OSTOMA, é dolorido, mas vale, e para quem não pode fechar, VALE A PENA VIVER, e esta bolsinha salvou tua vida, entao, a ame, por que somos o que somos, não por onde evacuamos.

    Se algum amigo aqui tiver dúvidas, ou até mesmo quiser conversar sobre como agir, como funciona, passos para reversão e etc., podem me chamar aqui pelo FB, será uma honra ser útil para alguém.

    Um ano de 2017 de muita força e saúde a todos!!!

    1. Valeu Marcelo. Hoje tenho consulta com o cirurgião para agendarmos a reversão. Espero que minha cirurgia seja tranquila e tenha boa recuperação. Prosperidade e bom 2017.

      1. Marcelo, meu nome é Marco, minha mãe está passando por um problema parecido, porém acho que mais complicado. Estamos todos preocupados por que ela já tem outros problemas de saúde como diabetes e hipertensão, onde já sofreu dois infartos e esta obesa. A quase dois anos ela esta lutando contra um câncer de reto, já fez quimioterapia e radioterapia, ambos com insucessos. Agora chegamos na etapa de cirurgia. O médico cirurgião já nos disse que vai ter que fazer a amputação do anus devido a lesaõ ser grande, e que ela terá que usar a bolsinha para sempre. Além dela, estamos todos assustados, pois não temos condições de fazer esse tratamento particular, então estamos fazendo tudo pelo SUS, e eles não dão um suporte adequado, não temos explicações de como agir e fazer para que tudo de certo. Eu estou pesquisando como é feita a cirurgia, como agir apos, como usar a bolsinha. Mas mesmo assim com tantas informações ainda me sinto perdido, pois tenho que ajudar minha mãe fisicamente e psicologicamente. Gostaria de que possível você ou alguem que leia isso nos ajude para clarear um pouco e nos sentirmos mais seguros. Estamos todos preocupados, pois ela esta tomando bolsas de sangue de 15 em 15 dias por causa da anemia, e esta pondo muito sangue quando evacua. Ela fará cirurgia dia 16 de fevereiro agora. Gostaria de saber onde e como me orientar. Desde já agradeço do fundo do meu coração, e desejo melhoras pra você e que tenha uma boa recuperação. Deus abençoe.
        Se puder entrar em contato pelo face, meu nome é Marco Antonio Bortoloci.

    2. Boa tarde Marcelo, também fiz a reversão dia 12/01/17 e não tenho tido essas diarreias que todos falam,há dias que vou mais x ao banheiro e ha dias que vou menos. Eu estava muito preocupada com isso mais depois de ler seu post me tranquilizei,
      Só ainda estou preocupada pq estou mt inchada e a barriga enorme e nao tenho soltar os gases mesmo tomando simeticona. Não senti dor ate hj exceto quando faz movimentos. Minha alimentação tem sido mais sopa e ainda tomo iogurte natural com passas p/ ajudar a não prender o intestino.o problema de nao sentir dor é q a gente esquece que ta com pontos internos também e estes demoram mais p cicatrizar eu acho.
      Vc ficou muito inchado?
      Como tem sido sua alimentação?

    3. Olá Marcelo, meu marido vai passar pela cirurgia de reversão e queria muito conversar com vc. Como faço?

  8. Boa tarde.
    Meu nome é PAULO RIBEIRO e resido em Brasília. Em abril de 2016 fui submetido ao procedimento de reversão da ileostomia. Passados 8 meses, estou em boas condições de saúde, retornei à natação, mas ainda tenho problemas com a evacuação. As fezes já não saem duras, seu formato é alongado e o ato de evacuar é demorado, com 3 ou 4 visitas ao banheiro em um espaço de tempo curto. Ou seja, as fezes não saem todas de imediato. Esse será meu padrão normal ou o quadro apresentará melhoras (estou sem o sinal de interrogação).

  9. ola boa tarde. estou usando bolsa de colostomia .fiz todos os exames e foi marcado a reversao so uma pergunta a minha colostomia foi em alça e so fechar a boca da ostomia ou e mais complexo? Muito obrigado

    1. Seu caso é em tese mais simples, provavelmente será realizado por vídeo, mas só na hr eles conseguem ver.

      Aliás, já operaste???

  10. Qual profissional é indicado corretamente para fazer a sirurgia de recostrução e se pode fazer a vid

    1. Geralmente as reconstruções intestinais são realizadas pelos Cirurgiões do Aparelho Digestivo e Coloproctologista. A via (convencional ou laparoscópica) é avaliada individualmente de acordo com o caso do paciente.

  11. Boa noite meu esposo fez cirurgia de retirada do intestino grosso devido os polipos que ele tinha no mesmo dia fez a reconstrucao mas ainda usa a bolsa de ileostomia ele reclama muito de dor priscipalmente no lugar do ligamento e normal?E os grampos que foram colocados na recontrucao sai com o tempo o vai permanecer dentro dele?

  12. Oi doutor, eu me chamo Maria, fiz a cirurgia do reto no dia 18/12/2015, e uso bolsa de colostomia, peguei infecção e fiquei internada 34 dias, e tenho uma inflamação anal que precisa cicatrizar para eu poder fazer a reversão, mas ele diz que este procedimento pode demorar anos isto pode acontecer ? Eu não corro o risco de ficar com a bolsa definitiva pois o intestino não ira secar, ou grudar ?

    obrigada, aguardo sua resposta…

  13. Sou colostomizado a dois mês, devido um mega colo chagasico,enfim portador de doença de chagas. Estou fazendo os exames possíveis para poder fazer a reversão um deles foi uma endoscopia q apresentou gastrite crônica ativa sem atrofia. A pergunta é..,devido este diagnóstico diminue minhas chances de reversão?

    1. Obrigado por compartilhar sua experiência. No seu caso o diagnóstico de gastrite não apresenta nenhuma relação de efeito positivo ou negativo no resultado da reversão da colostomia. Boa sorte na sua cirurgia.

  14. Meu nome é Glenio Tonetto, fiz a colostomia em 29/03/16. Estou fazendo radioterapia com o ” Xelona “, o tratamento são de 8 semanas, estou na 6ª. Tive muita dificuldade em me adaptar com as bolsas (vários tipos e preços), algumas com duração de 2 dias de uso, por último, optei pela fixa.
    Os exames periódicos têm mostrado bons resultados, elevação das taxas de ferro, vitamina B12 e outros. Não vejo a hora de começar os exames e preparativos para a cirurgia de reconstituição, prevista para Jan/2017.

    1. Obrigado por seu depoimento. Pensamento positivo é um grande auxiliar neste momento.

      1. O nome do remédio é XELODA e não xelona. quanto aos exames periódicos, estão apresentando muito bom resultados.

  15. Boa tarde! Fiz a cirurgia de diverticulite aguda pois já estava perfurado o intestino como tb a retirada do baço perfurado dia 10/05 /2016 o médico marcou para fazer a reversão em setembro. Estou bem, graças a Deus,me alento bem. Ele disse que irá fazer a laser. Tenho 63 anos, quais os riscos?

  16. Fui perfurado pelo médico ao fazer uma colonoscopia. Passei por três cirurgias
    Tem 4 meses. O médico pediu para fazer os exames pré operatorio.como será feita essa outra cirurgia de reconstrução?

    1. Boa noite Adeilson, obrigado por partilhar sua experiência. A princípio gostaria de esclarecer que a Colonoscopia é um exame complexo e muito invasivo, desta forma os eventos adversos a ele associados ocorrem em cerca de 1 a cada 300 exames. Estes eventos adversos vão desde intercorrências anestésicas até mesmo rompimento intestinal.

      1. A cirurgia de reconstrução intestinal nestes casos segue as mesmas orientações que nos casos anteriormente aqui discutidos, ou seja, dependem da doença de base do intestino e das suas co-morbidades. Tenha confiança, seu Médico está para ajudá-lo na resolução do seu caso.

        1. Obrigado Dr. Fui no médico e ele falou que ñ vai fazer agora por conta das três cirurgias anteriormente porque ainda está muito recente pelo que passei. Tive infeções nas primeiras.

  17. Bom dia Dr. Meu nome é Manassés, eu usei a bolsa de colostomia por 5 meses e no dia 06/07/2016, fiz a cirurgia de reconstrução, minha dúvida é a seguinte… Quanto tempo leva para recuperação, sendo que estou tendo muita diarréia, é normal?

    1. Bom dia, obrigado por partilhar sua experiência. Geralmente em torno de 6 meses ocorre uma adaptação do ritmo intestinal.

  18. Meu marido usa a bolsa de ostomia e fará o exame clister opaco. Usará Phosfoenema conforme orientação médica, este uso é correto?

    1. Sim. A outra alternativa utilizada é o Manitol.

  19. Minha colostomia delatou,gostaria de saber sim esse pedaço que esta pra fora é reaproveitado ou não presta mais,eu corro o risco de ficar usando essa bolsa pra sempre.

    1. Bom dia Rosineide, obrigado por compartilhar sua história. Geralmente essa dilatação ocorre devido a uma saída de parte do intestino (chamamos de prolapso) e é corrigido no momento da reconstrução do trânsito intestinal. Boa sorte e uma excelente recuperação pós-operatória.

  20. Bom dia Dr, sou do Recife e to fazendo os enxames para fazer a cirurgia de reconstrução,mais estou preocupada a minha colostomia delatou,quero saber sim eu corro o risco de ficar usando essa bolsa pra sempre,esse pedaço que ficou pra fora é tirado ou é colocado pra dentro.

  21. Apos a retirada de uma verticulite Minha mãe tentou fazer a cirurgia de reconstrução , infelizmente o médico disse que não foi possível pois a parte de baixo a do ânus ficou curta 12 centímetros e colou na parede da vagina que seria arriscado que risco de complicações será que não tem cirurgia a lazer acompanhada com o ginecologista daria certo estávamos fazendo pelo sus não sei dos recursos deles si pago seria diferente até mesmo fora do Brasil tem alguma tecnologia aprimorada?

    1. Sr Israel, infelizmente uma parcela importante de pacientes não apresentam condições anatômicas para a Reversão da Colostomia. Os motivos são diversos, desde a manutenção da própria afecção assim como impossibilidade cirúrgica, porém a avaliação por um Especialista (Coloproctologista ou Cirurgião do Aparelho Digestivo) redimiria suas dúvidas. Um abraço.

  22. Hellen cristina ramos | Responder

    Olá meu mone e hellen acabei de fazer uma colostomia dirreta nesta quinta feira dia 16/06/2016apos 4 dias internada posso dizer q estou bem mas varias vezes indo ao banheiro vomitando e com dirareia quero saber
    Se quado vai melhora ja que. Vi muiitos depoimetntos. A qui queria algumas palavres sobre o assunto e essas pessoas q fizeram estao bem e se estão levando a vida normalment

  23. Luciana de Oliveira Ladeira | Responder

    DR OZIMO GAMA Boa noite tenho ileostomia terminal desde 02/01/2016 devido apendicite supurado gostaria de saber como é a cirurgia de reconstrução se interna um dia antes se tem preparo se precisa ir para UTI n pós cirúrgico quantos dias precisa ficar no hospital até a alta. Farei num bom Hospital em São Paulo e estou muito ansiosa desde já agradeço.

    1. oi luciana vc ja fez a cirurgia de reversão? se sim como está sua recuperação? tive o mesmo prolema que vc e estou ansiosa também. abs Glenda.

  24. MINHA MAE – 73 ANOS – REALIZOU CIRURGIA DE EMERGENCIA – DIVERTICULITE AGUDA, RETIRADA DE GRANDE PARTE DO INTESTINO GROSSO E APOS 10 MESES, DURANTE A CIRURGIA DE REVERSAO HOUVE ADERENCIA E NAO FOI POSSIVEL A REVERSAO…!!!!

  25. Em 21/08/2015 meu pai que tem 72 anos foi submetido a uma colostomia com alça em razão de um acidente com a perfuração do intestino reto. Em 10/11/15 o médico solicitou os exames preparatórios para o fechamento da colostomia, dentre eles a “colonosciopia”, ocorre que meus pais não conseguem marcar este exame, os laboratórios (Lavoisier, Delboni e Nasa) indicados pelo convênio (IAMSPE – S
    ERVIDOR PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO) não realizam por causa da idade dele, a Santa Casa de Santo Amaro disse que não realiza porque ele usa a bolsa de colostomia (?), enfim, até o momento sequer conseguimos marcar este exame. Este exame é muito arriscado? Qual a possibilidade de ser feita a reversão sem este exame? desde logo agradeço.

    1. Provavelmente será necessário a realização da Colonoscopia em regime hospitalar, ou seja, internado e no centro cirúrgico, sendo necessário uma avaliação cardiológica antes. A cirurgia de reversão é realizada após a definição do estado anatômica do restante do intestino, por isso da realização da investigação endoscópica e Radiológica pré-operatória.

  26. Fiz uma cirurgia de megacolon com colostomia, quais os riscos para a nova cirurgia de reversão?

  27. Oi.Meu amigo sofreu um ferimento por arma branca e passou por uma cirurgia de laparotomia,mas o médico optou em não colocar a bolsa de colostomia,em 1semana apresentou mal cheiro e infecção, a alça soltou levando ele novamente pra sala para repor a bolsa de colostomia. Já faz 09meses que foi feito a cirurgia.Estou preocupada com a reconstrução, moramos em cidade do interior da Bahia e gostaria de saber os riscos que pode ocorrer.Ele tem 20anos de idade.

    1. A ostomia é um procedimento cirúrgico que consiste na construção de um estoma (abertura de um orifício externo) na parede abdominal, por onde as fezes e/ou a urina são eliminadas para o exterior. A cirurgia feita para fechar a ostomia é conhecida como cirurgia de reversão, e ela é realizada quando a doença que ocasionou a ostomia já está curada e o intestino pode voltar a funcionar normalmente. A reversão da ostomia é um ato cirúrgico onde o transito intestinal é restabelecido com sutura entre a “boca” da ostomia e a parte do intestino que ficou inativa.
      A complexidade da cirurgia de reversão dependerá muito da causa da ostomia, da região do intestino que foi afetada, e principalmente do grau de acometimento do intestino restante para está reconstrução. O período médio para o fechamento de uma ostomia varia de 12 a 18 semanas, pelo fato de se ter um risco maior de complicações se o fechamento for realizado em um período inferior a 3 meses. Somente o médico é capaz de dizer se o paciente está apto ou não e qual o momento ideal para fazermos a reversão.

      A reconstrução do trânsito intestinal, como qualquer outra cirurgia, tem riscos e é importante que o paciente esteja ciente das complicações que pode ocorrer. É muito importante que o médico converse com o paciente e explique sobre a fase de adaptação da reversão, pois esta fase inicial costuma ser demorada e difícil, devido ao grande número de evacuações líquidas que podem causar assaduras e desconforto ao paciente.

      Vamos falar um pouco sobre o pós-cirúrgico e a fase de adaptação de uma cirurgia de reconstrução do trânsito intestinal!

      A fase de adaptação dependerá da porção do intestino e/ou reto que foi preservado, do tratamento (quimioterapia, radioterapia…) e da causa da ostomia (doença intestinal inflamatória, tumor, acidente)…, portanto a extensão do “problema” poderá interferir no número de evacuações e no tempo de adaptação.

      No início é normal evacuar logo após as refeições, existem casos de pessoas que evacuam 6 ou mais vezes ao dia, inclusive de madrugada. Com o passar do tempo, a tendência é o organismo começar a se adaptar e o número de evacuações diminuírem, podendo chegar a menos de quatro evacuações por dia. Porém, depende muito do organismo de cada um!

      É muito importante manter uma alimentação saudável e fazer pequenas alterações que irão ajudar na fase de adaptação.

  28. Alguem sabe me dizer quanto é o preço da cirurgia de reverção da colostomia?

    1. Sra Carla, os custos operacionais da reversão da Colostomia dependem de 3 fatores: o tipo da colostomia, a necessidade de utilização de grampeadores mecânicos e a via que será utilizada para reversão (convencional ou laparoscópica). Converse com o Médico assistente e assim você poderá, em virtude das peculiaridades de cada paciente, qual o custo total do tratamento cirúrgico.

  29. Meu esposo fez reversão de colostomia tem 30 dias e ele tem muita cólica e não sai do banheiro com diarréia ,gostaria de saber e é assim mesmo e se vai ser assim sempre desse jeito,

    1. A reconstrução do trânsito intestinal leva a um aumento da frequência das evacuações , geralmente em torno de 6 meses ocorre a normalização do hábito intestinal.

  30. Maria Lúcia de Lima, fiz a cirurgia de reversão ocorreu tudo nos conforme, fiquei 11 dias interna tive alta ontem a tarde,,,,,,,, o problema é que não paro de ir ao banheiro, por favor me ajudem o que tenho de fazer para solucionar esse problema, aguardo resposta, obrigada….

    1. Para fazer a reversão da colostomia abre o paciente tudo de novo ou por aquele buraquinho mesmo eles fecham?

      1. A cirurgia de reversão pode ser realizado por laparoscopia (cirurgia dos furinhos), porém depende do grau de aderências untar-abdominais resultante da cirurgia que originou a colostomia.

        1. Meu pai fez cirurgia de reversão mas ficou usando a bolsinha do outro lado isso é normal?por favor alguem me responda?

          1. Sim. Em alguns casos é necessário a realização de uma ileostomia protetora para facilitar a cicatrização da anastomose (= costura) do intestino na reconstrução do trânsito intestinal.

          2. Muito obrigado pois ja estamos preocupados pois tomamos um susto,pq achavamos que iria voltar o normal?
            Mas ele vai ficar com isso p sempre?

  31. Como faco para me contactar com o Dr Ozimo?

      1. Dr: Ozimo bom dia estou usando a bolsa de colotomia vou fazer a reconstruçao em junho sera se vai ser dificil acostumar sendo que estou sentindo bem da cirurgia

  32. Eu fiz essa cirurgia e estou com a bolsa de colostomia, fiquei impressionada com que vi, , agradecida aos médicos que me operaram e me a acompanham até hoje estou com inflamação, numa tal ffístula e estou esperando melhorar para fazer reversão, , Agradeço a Deus por existir Medicos tão maravilhosos,,,,,,,,,,, , abraços a todos.

  33. Muito bom ter lido aqui tirou muitas duvidas que tinha mas estou preocupada com meu esposo que ira dentro de 6 dias realizar essa cirurgia mas também estou confiante que tudo ira dar certo obrigada

  34. Sr Joaquim, a cirurgia de reversão de colostomia ou reconstrução do trânsito intestinal apresenta uma taxa de sucesso bastante elevada. Contudo, em virtude das particularidades de cada paciente, em alguns casos não é possível a reversão da colostomia. Para maiores esclarecimentos procure um serviço especializado em Cirurgia do Aparelho Digestivo ou Proctologia.

Deixe aqui seu comentário, dúvida e/ou sugestão

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: